Mensagem do Presidente

Print

KaplanRobert N. Kaplan entrou na Fundação Interamericana em 1 de novembro de 2010, como presidente e diretor executivo.

De 1994 a 2010, Kaplan trabalhou no Banco Interamericano de Desenvolvimento (IDB), mais recentemente como assessor executivo do vice-presidente executivo. Antes de assumir essa posição, Kaplan trabalhou como Diretor da Divisão de Gestão Ambiental e de Recursos Naturais (1998-2007) no México, América Central, República Dominicana e Haiti, onde foi responsável pelos programas do IDB relacionados a agricultura e desenvolvimento rural, água potável e saneamento, meio ambiente, gestão de riscos e desenvolvimento municipal.

Antes de entrar no IDB, Kaplan trabalhou no Banco Mundial em projetos educacionais e ambientais. Foi o primeiro diretor do Programa Piloto de Conservação da Floresta Tropical Brasileira, um programa com subvenção de US$ 250 milhões. Kaplan foi voluntário do Corpo de Paz dos EUA no Paraguai. Concluiu sua educação universitária na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill e obteve seu mestrado em Negócios Públicos na Universidade de Princeton. É fluente em espanhol e português e familiarizado com o guarani. É apaixonado por ciclismo.

Mensagem do Presidente 

No ano fiscal de 2016, a Fundação Interamericana (IAF) concedeu 14,4 milhões de dólares a 96 organizações populares e não-governamentais em 17 países.

Elas, por sua vez, se comprometeram com ou mobilizaram outros 22,8 milhões de dólares por suas iniciativas. Nosso portfólio de 282 projetos ativos representam um investimento de 72,6 milhões de dólares pela IAF e 98,7 milhões de nossos parceiros beneficiários. Esses números contam uma história importante sobre como a IAF funciona. Nosso propósito, consagrado em nossa legislação de fundação em 1969, inclui uma chamada para apoiar a "participação cada vez mais ampla das pessoas no processo de desenvolvimento". Então, colocamos organizações populares no centro do nosso trabalho, e procuramos pelas formas mais eficientes de ajudá-las a executar seus projetos de desenvolvimento. O fato de que a IAF é, na maioria das vezes, um investidor minoritário nesses projetos, destaca o fato de apropriação local.

A IAF tem tido o privilégio de colaborar com milhares de grupos populares na América Latina e no Caribe por mais de 45 anos. Estamos em uma busca constante por formas de complementar, estender e expandir o sucesso deles. Como organizações de comunidade podem explorar e alavancar o estoque enorme de energia social positiva gerada por essa extensa rede? Essa busca se tornou o tema central do trabalho da IAF, conforme aumentamos nossos esforços para unir organizações de base para aprenderem umas com as outras e juntar forças.

Já vimos muitas vezes como o envolvimento aos pares multiplica o impacto de investimentos locais e fortalece a malha social de suas vizinhanças, vilas, cidades e municípios. Como presidente da IAF, eu (Bob) participei de três reuniões de nossos parceiros beneficiários na Bolívia, no Brasil e na Nicarágua nesse último ano. Em todos os três lugares, a energia e o entusiasmo eram palpáveis conforme as pessoas compartilhavam suas experiências e ideias com os colegas trabalhando em contextos diversos. Em 2016, levamos nossa busca para um passo mais além pedindo a nossos parceiros que nos ajudassem a criar uma plataforma de aprendizado e envolvimento online, para facilitar que fiquemos conectados quando todos voltarem para casa. Esse portal também vai permitir que outros se juntem às conversas e compartilhem seus conhecimentos e experiências, independente de fronteiras geográficas. Esse será um esforço plurianual, e estamos entusiasmados com o potencial dele trazer um "know-how" prático e recursos extras dentro do alcance das organizações locais. Vimos uma expressão vívida do valor dessa rede popular no mês de Março, quando três membros do conselho viajaram para o Equador e foram recebidos por nossos parceiros locais em suas comunidades. Conhecemos homens, mulheres e jovens extraordinários de todo o país, com muito talento, comprometimento e paixão para fazer a diferença.

Eles compartilharam sua visão e nos mostraram o que estavam fazendo para transformar seus sonhos em realidade. Infelizmente, apenas algumas semanas depois de nossa visita, um terremoto destruidor atingiu o Equador. Essa tragédia lembrou a todos nós da fragilidade de nossos esforços coletivos, e da necessidade de permanecer com nossos amigos enquanto eles reconstroem seus lares, negócios e espaços comunitários locais.

Crime e violência são preocupações principais em vários países da região, e as redes locais extensivas da IAF contém uma riqueza de experiência prática em construir paz e prosperidade a partir do zero. Não há lugar onde isso seja mais importante do que na América Central, onde a malha social desgastada tem tido consequências tão dramáticas. Comunidades fortes são essenciais para proporcionar uma base sólida para prosperidade, bom governo e segurança. A IAF aumentou a atividade nessa região problemática como parte da estratégia dos Estados Unidos de apoiar a Aliança da América Central para Prosperidade, e estamos comprometidos a expandir nossos esforços nos próximos anos.

Por fim, estamos felizes em dar as boas vindas a dois novos membros do conselho nomeados este ano pelo Presidente Obama. Vice-presidente Juan Carlos Iturregui e Luis Viada trazem muitos anos de experiência profissional e pessoal na região, e aguardamos ansiosamente pela participação deles no trabalho da fundação.

Saindo do conselho em 2016 estava John Salazar, que serviu competentemente como presidente do conselho de 2009 a 2014, e o Embaixador Thomas Dodd, que era vice-presidente desde 2009. Em nome de todo o conselho e equipe da fundação, agradecemos a ambos
por sua sábia liderança e por todos os anos de dedicação ao avanço da missão da IAF em quase uma década.

Robert N. Kaplan
Novembro 2016