Produção Agrícola

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option

De acordo com o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola, da ONU, 70% das pessoas mais pobres vivem na zona rural. Na América Latina e no Caribe muitas famílias de agricultores ficam separadas, meses a fio, pela necessidade de complementar sua mísera renda ou cultivos de subsistência com o trabalho sazonal em plantações distantes, às vezes através das fronteiras nacionais. Outros milhões carecem de terra e são obrigados a sobreviver como meeiros. Desde 1972 a IAF vem envidando grande parte de seus esforços e investido no campo uma variedade de fundos de doação (35% em 2011). Nossos donatários empenham-se em tornar a agricultura mais lucrativa e mais produtiva por meio do treinamento em novas técnicas agrícolas, iniciativas para diversificar cultivos e aproveitar nichos de mercado.

Projetos recentes:

A Despertar Maya, Asociación Civil (DEMAAC) está ajudando apicultores indígenas Tzolzil, Tzeltal e Ch’ol Mayan, habitantes das florestas e altiplanos de Chiapas, México, a abrir novos mercados para produtos do mel. A DEMAAC oferece crédito, coordena assistência técnica in loco, apoia o processo de certificação orgânica e paga os apicultores contra a entrega do mel. Seus membros estão organizando uma comissão para vender a clientes da Bélgica, Alemanha e Itália e está contatando outros distribuidores e exportadores. Maiores vendas e exportações à Europa de mel certificado como Comércio Equitativo e orgânico aumentam a renda dos apicultores e beneficiam mais de 900 membros da família.

A Empresa Cooperativa del Sur del Cauca (COSURCA), uma cooperativa colombiana, diversificou e expandiu seus mercados para incluir café orgânico como resultado de uma doação da IAF. Muitos agricultores fizeram a transição de métodos convencionais para orgânicos; a cooperativa melhorou o processamento de café orgânico e está vendendo a clientes da Colômbia, dos Estados Unidos e da Europa. A COSURCA ajudou uma cooperativa afiliada a comercializar seu produto como Comércio Equitativo chamado “Café Feminino”, plantado, processado e comercializado exclusivamente por mulheres. Mais de 1.160 famílias estão recebendo maior renda graças a esta iniciativa.

A Caxi Asociación para el Desarrollo Integral proporciona treinamento e assistência técnica a mais de 300 agricultores de Mendoza e San Juan, na Argentina. A assistência é necessária para melhorar a eficiência e produtividade de suas pequenas empresas que processam carne, mel, molho e pasta de tomate, compotas e geleias, frutas enlatadas e ração animal.

A Fundación Castillo (FUCAS) trabalha com membros de duas associações de agricultores e com uma cooperativa agrícola de Elias Piña, perto da fronteira entre a República Dominicana e o Haiti, para aumentar seu cultivo de abacates e limões-galego, uma produção em conjunto para vender em volume, desenvolver sua gestão e aptidões de marketing, bem como proteger a bacia hidrográfica superior Artibonite por meio de agricultura orgânica e a aplicação necessária de técnicas agrícolas de agrissilvicultura.

A Mouvement Paysan de l’Acul du Nord (MPA) apoia 600 famílias afiliadas no desenvolvimento de sua produção, processamento e venda de mandioca e cultivos correlatos, tais como abóbora, batata-doce e feijão, em Camp Louise e La Souffrière, duas seções comunitárias de Acul du Nord, perto de Cap-Haïtien, Haiti.