Blog

Print
Press Enter to show all options, press Tab go to next option
Fazendo conexões durante a Semana do Corpo de Paz de 2017

Fazendo conexões durante a Semana do Corpo de Paz de 2017

By Inter-American Foundation on Comment

Como outras agências e organizações de assistência a estrangeiros do governo dos E.U.A., a Fundação Interamericana (IAF) nasceu nas mudanças sociais e políticas dos turbulentos anos 60. Logo após sua famosa solicitação aos americanos por autossacrifício e participação no serviço público, o presidente John F. Kennedy estabeleceu a fundação da assistência dos E.U.A. a estrangeiros, dando existência ao Corpo de Paz dos E.U.A.. A fundação da IAF ocorreu logo depois.

De 26 de fevereiro a 4 de março de 2017, a IAF se une às agências voluntárias para celebrar a Semana do Corpo de Paz. Compartilhamos uma longa história com o Corpo de Paz, não apenas em solidariedade por causa de metas semelhantes, mas também como um polo virtual para ex-voluntários e ex-funcionários. A história de nossos funcionários como Corpo de Paz tem influenciado nossa abordagem à assistência ao estrangeiro, e certamente afeta o modo como trabalhamos com nossos parceiros financiados.

Como a Semana do Corpo de Paz comemora a fundação do Corpo de Paz por Kennedy em 1 de março de 1961, celebramos como o governo dos E.U.A. continua a fazer a diferença, em casa e no exterior.

Veja como alguns de nossos funcionários se lembrar de serem bem acolhidos em suas comunidades como voluntários do Corpo de Paz:

PCW2017-IAF-Duncan

Lesley Duncan, Diretor de Operações
Ex-voluntário do Corpo de Paz no Paraguai 1987-1990
Funcionário administrativo na Tailândia 2002-2007
Diretor Encarregado de País na Bulgária 2007-2011
Especialista Itinerante (2011-2013)

“Acolhido com braços abertos e tererê gelado!”

 

Mark Caicedo, Especialista em Assuntos Externos
Honduras 1983-86, Extensão de Apicultura

“Eu fazia as refeições com minha família, que permitia que eu me integrasse com a comunidade com mais rapidez e facilidade”.

 

PCW2017-IAF-Rosemarie

Rosemarie Moreken, Representante da Fundação em El Salvador
Guatemala 1988-90 Nutrição

“Os membros da comunidade eram muito curiosos e se tornaram mais abertos após meu afortunado convite para visitar comunidades com os funcionários da clínica de saúde, que tinham uma boa reputação de atendimento às comunidades”.

 

Ginger Deason, Representante da Fundação no Equador e Panamá
Guatemala 1995-1997, Agrossilvicultura

“Na minha primeira noite no local, a família vizinha, que deveria se tornar MINHA família nos próximos dois anos, mandou seu pequenino e tímido filho Milo à minha casa para perguntar se eu queria café. Escrever isso parece a coisa mais boba, mas eu nunca me esquecerei do momento em que ele bateu à minha porta e me perguntou, em uma voz tão suave que eu quase não escutei, ‘minha mãe que saber se você gostaria de um café’. É claro que a resposta foi sim!”

 

PCW2017-IAF-Wells

Bryon Wells, escritor-editor
Honduras 2005 - 2006
Atendimento do Corpo de Crise/Corpo de Paz em El Salvador, 2007-2008

“Em meu posto mais recente em El Salvador, minha comunidade me acolheu mostrando o quanto colocou meu bem-estar em primeiro lugar cuidando de minha segurança”.

  

Marcy Kelley, Diretora Superintendente, Gestão de Financiamentos e Portfólio
República Dominicana 1977-1979
Diretor Encarregado de País na Equador, 1998-2003

“Ainda faço contato regular com minha contraparte, e sou muito feliz em conseguir vê-la a cada dois ou três anos. Não tenho certeza do que eu faria o que faço hoje se não fosse pela ajuda dela no entendimento da dinâmica comunitária”.

PCW2017-IAF-Stastny

Kaitlin Stastny, Assistente de Equipe de Programa
Panamá 2014-2016, setor de Conservação Ambiental Comunitária

“Durante meu primeiro dia no local-base, os anciãos da vila se reuniram e, depois de refletir e conversar bastante, me nomearam ‘Komeli Yogüibo’, me adotando em sua comunidade e em sua cultura”.

 

Margaret Francis, Representante da Fundação no Paraguai e Argentina
Honduras 1997-1999, Recursos Naturais

“Quando visitava meus vizinhos, sempre tinha café quente, tortilhas de milho fresquinhas e sorrisos das crianças”.

PCW2017-IAF-Vargas

Karen Vargas, Assistente Executiva
Moçambique 2011 - 2013, Profissional de Saúde Comunitária / Voluntária de reforço da capacidade de ONGs

“Eu fui acolhida por uma família em Quelimane. A primeira vez foi temporária, após um ciclone fechar o acesso à minha casa. Na segunda vez, minha casa foi arrombada. Lembro deles dizerem, ‘pegue suas roupas e os itens essenciais, você vai se mudar para uma nova casa de família’. Eles me alimentaram e me alojaram pelo restante do meu tempo de serviço sem pedir nada em troca”.

 

Carolina Cardona, Representante da Fundação no Haiti e República Dominicana
Honduras 1985-1987, Desenvolvimento Rural

“Na véspera do ano novo, Marina, uma das líderes do grupo de mulheres, me fez um frango assado. Nós conversamos e comemos enquanto fogos de artifício explodiam no fundo”.

PCW2017-IAF-Rogers

Kara Rogers, Analista de Gestão
Ruanda 2009-2011, Voluntário de Desenvolvimento Comunitário e de Saúde

"Murakaza neza! (bem-vindo a Kinyarwanda). Minha comunidade me acolheu como uma das primeiras voluntárias do Corpo de Paz em sua vila e, fieis à cultura de Ruanda, o fizeram com saudações, danças e compartilhando alimentos”.

Kristie Jacobs, Especialista de Programa
República Dominicana 2012-2014, Voluntária de Desenvolvimento Ambiental Comunitário/ Líder dos Voluntários do Corpo de Paz Regional

Minhas comunidade, Boca de Yuma, e também a de Playita, trabalharam comigo em muitos tipos de projetos diferentes e me integraram a suas vidas diárias”.

 

PCW2017-IAF-Stine

Susan Stine, Assistente de Equipe de Programa
República Dominicana 2013-2015, Especialista em Educação

“Minha comunidade organizou duas festas surpresa de aniversário para mim, completas com bolo e espaguete (um prato de festa clássico dominicano)”.

Return to full list >>
comments powered by Disqus